“É possível amar a mesma pessoa uma vida toda. Se apaixonar infinitamente todos os dias, várias vezes ao dia, sempre. É possível sentir o sangue correr pelo corpo ferozmente ao ver o seu grande amor, sentir o frio na barriga, sentir o abraço e o beijo como se fossem os primeiros. É tudo possível quando se ama.”
Reciteis.  
“Você chegou na minha vida de uma forma tão inesperada e se tornou o acaso mais lindo, me fez sentir todas aquelas coisas que uma pessoa apaixonada sente, me fez ser o clichê mais brega de todos ao tentar expressar o que sentia e sinto por você, fez com que eu quisesse cada vez mais a sua companhia, mais do seu sorriso, mais das suas palavras, mais de qualquer coisa que viesse de você, e o principal, você me aceitou, me aceitou por inteiro, com todas as minhas imperfeições e defeitos que são muitos. Pode ser que um dia isso acabe, mas o amor, esse nunca vai passar, porque quando é amor, ele fica, mesmo que escondidinho em um canto qualquer do coração, mas fica. E você, sempre será aquela pessoa que me ensinou o mais lindo e verdadeiro sentimento de todos: o amor.”
aventurador.  
“É tão ridículo assim alguém se apaixonar? Olha, baseado nos sintomas tradicionais que andei desenvolvendo nas últimas semanas, eu não usaria exatamente a palavra “ridículo”, a não ser que você ache todos os hospitalizados uns patéticos fingidos. Mas quando as coisas não rolam, quando não há qualquer sinal de correspondência, a sensação é mais ou menos um saco, como um resfriado mal curado. Você não consegue ir a lugar algum sem espirrar sua doença na cara dos outros. Não há antibióticos contra a paixão.”
Gabito Nunes.  

mists